Portal da CIdade Itaituba

JUSTIÇA

No banco dos réus, Djacir Ferreira confessa triplo homicídio e acusa mandante

Principal suspeito do crime ocorrido em 2014, na qual vitimou Leda Marta Lucyk dos Santos, a filha dela Hanna Estela, 10 anos, e da jovem Taynara Siqueira

Publicado em 10/05/2022 às 17:19

o réu contou com riqueza de detalhes como teria agido, inclusive com informações sobre o horário na qual deveria ir à loja, pois a vítima (Leda Marta) estaria sozinha (Foto: Foto: reprodução, Rádio ItaFm, 91,3 / Folha do Progresso)

Após oito anos do crime brutal, esta sentado no banco dos réus nessa terça-feira 10 de maio de 2022, Djacir Ferreira de Sousa, principal suspeito do triplo homicídio ocorrido em 2014, na qual vitimou Leda Marta Lucyk dos Santos, 40 anos, da filha dela Hanna Estela, 10 anos, e de uma funcionária da família, Taynara Siqueira.

O Julgamento está acontecendo no Tribunal do Júri da Comarca de Itaituba Sudoeste do Pará. 

Segundo informações preliminares, DJACIR durante interrogatório pelo presidente do Júri teria confessado a autoria do crime, incluindo também o nome do mandante, nesse caso o advogado Altair dos Santos, ex-marido de Leda.

Ainda de acordo com relatos, o réu contou com riqueza de detalhes como teria agido, com informações sobre o horário na qual deveria ir à loja, pois a vítima (Leda Marta) estaria sozinha. Porém, ao chegar no local, estavam a filha (Hanna Estela) e uma funcionária (Taynara Siqueira). 

A sentença do julgamento deve sair a qualquer momento.


ENTENDA O CASO

A advogada Leda Marques, a filha Hanna Estela e a funcionária da família, Taynara Siqueira, foram mortas a facadas no dia 22 de fevereiro de 2014 em Itaituba, sudoeste do Pará. Os corpos foram encontrados por volta das 20h. ( informações G1 Pará)

O circuito interno de filmagem do local onde aconteceu o crime registrou o momento em que Djacir entra antes e sai após o crime da loja. A faca usada para matar as três pessoas foi encontrada em uma lixeira distante uns 60 metros do local.

O ex-marido de Leda, Altair dos Santos, foi apontado pela polícia como o mandante do crime. Ele teve a prisão preventiva decretada dois dias após os assassinatos. Ele teria encomendado a morte da esposa e da própria filha por não ter aceitado a separação.

"Há muitos elementos, muitas evidências, todas que conduzem ao único suspeito de ter mandado e tramado matar a Leda, que é o seu ex-marido Altair, que está preso. Evidente que agora com a prisão do Djacir, novas provas técnicas serão produzidas", afirmou Jarbas Vasconcelos, presidente da OAB-PA. 

*Matéria em atualização.

Com informações da TV Tapajoara

Fonte:

Receba as notícias de Itaituba no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias